Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

The Skull of the Haunted Snail


Andreia Santana
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

O Que Não Temos Podemos Criar


COLECTIVA
PADA Studios, Barreiro

Air Through Soft Solids (Part II)


Diogo Tudela
Galeria Presença (Porto), Porto

Speculative Intimacy


ALICIA KOPF
Fidelidade Arte, Lisboa

da serra e da terra


COLECTIVA
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

WAVES AND WHIRLPOOLS


LUÍS LÁZARO MATOS
Galeria Municipal do Porto, Porto

Corpo radial


Mariana Caló & Francisco Queimadela
Galeria Boavista, Lisboa

Dear Image, Part II


COLECTIVA
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

LISTAS


SARA & ANDRÉ
ZARATAN - Arte Contemporânea , Lisboa

Earthkeeping/Earthshaking - arte, feminismos e ecologia


COLECTIVA
Galeria Quadrum, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


AYELEN PERESSINI E INÊS TELES

Walk the curve




ALTO DE S. BENTO
Alto de S. Bento, Évora, Portugal


14 DEZ - 20 FEV 2020


Inauguração: 14 de Dezembro, às 16h, no monumento histórico da cidade, Alto de São Bento, em Évora<7B>

As artistas Ayelen Peressini e Inês Teles apresentam 'Walk the curve', um projeto site-specific de arte pública criado em colaboração com a Câmara Municipal de Évora.

Esta intervenção artística visa criar uma articulação entre a arquitectura e a paisagem rural, através do uso de uma variedade de materiais como o metal, a madeira, a terra e a cerâmica. Numa tentativa de revelar diferentes patamares de construção, solos e matérias esta intervenção possui vários tempos de leitura, várias camadas que se apreendem numa atitude de interrogação instigada pelo ato de caminhar, já que como Richard Serra defende “walking is measuring”.

Em 2020, estão previstas visitas guiadas e será produzida uma publicação bilíngue que inclui, textos de vários autores, como Raquel Guerra, imagens fotográficas e documentais que ilustram as diversas etapas e processo de construção.