Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

O dia em que perdi o pé


Anabela Soares
Museu Bordalo Pinheiro, Lisboa

Obras Inéditas


Julian Opie
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Dry


Pedro Valdez Cardoso
A Montanha, Lisboa

Suppose it is true after all, what then?


Vasco Araújo
Galeria Presença (Porto), Porto

Ar.Co - Exposição Bolseiros & Finalistas ’19


COLECTIVA
Museu da Cidade - Pavilhão Preto, Lisboa

Dordio Zinco


Gonçalo Pena
Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos (CITA), Arraiolos

O estranho substituto


Jorge Molder
Galeria Pedro Oliveira, Porto

Mare Aethiopicum


PAULO QUINTAS
Giefarte - Galeria de Arte, Lisboa

Desvio


Sofia Arez
Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Lisboa

A Tempestade


Francisco Vidal
Central Gerador, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


MANON DE BOER

Downtime / Tempo de Respiração




FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
Av. de Berna, 45 A
1067-001 LISBOA

30 JAN - 13 ABR 2020


Inauguração: 30 de Janeiro, 18:30, Espaço Projeto – Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian.

O projeto da artista Manon de Boer propõe um olhar sobre a experimentação e o processo criativo. Os quatro filmes que apresenta centram-se na aprendizagem informal na infância e na juventude e no tempo de respiração que a criatividade e a imaginação exigem.

Parte de um projeto iniciado em 2018, a exposição apresentará pela primeira vez a trilogia completa From Nothing to Something to Something Else de Manon de Boer, filmada pela artista em três países diferentes – Inglaterra, Portugal e Bélgica.

Estes trabalhos, com a participação de jovens entre os 16 e os 20 anos, exploram os processos de aprendizagem fora do sistema formal de ensino artístico, os tempos de respiração que os processos criativos implicam, e a improvisação como um espaço/tempo de liberdade e de construção. Downtime / Tempo de Respiração apresenta ainda um quarto filme, The Untroubled Mind, realizado em 2016, que é um ensaio sobre o jogo, a experimentação e a criatividade na infância.

O projeto e a exposição aprofundam uma pesquisa de Manon de Boer e confirmam o seu fascínio pelos momentos em que o tempo suspenso e a liberdade de imaginar e de agir permitem criar, experimentar e explorar, fazendo nascer qualquer coisa a partir de coisa nenhuma.

Curadoria: Susana Gomes da Silva e Rita Fabiana