Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

PARÓDIA CEGA


Emma Moro, Francisco Menezes, Léna Lewis-King e Vasco Barata
Museu Bordalo Pinheiro, Lisboa

Coco Chanel, além da moda


Gabrielle Chanel
Centro Cultural de Cascais, Cascais

Teínas, Ossos e Outras Iguarias desenhos


Sandra Macieira
Tinta nos Nervos, Lisboa

REVOLUÇÕES (1960-1975)


Júlio Pomar
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Casa Vale Ferreira


João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira
Casa de Serralves, Porto

os dias estão numerados


Daniel Blaufuks
MAAT, Lisboa

Kubik Comporta Coletiva


COLECTIVA
Kubikgallery, Porto

The touching of the wound


COLECTIVA
DUPLACENA 77, Lisboa

Portugal Ano Zero: livros de fotografia da revolução


COLECTIVA
Centro de Arte Oliva, S. João da Madeira

ÀS ESCURAS


Rosa Carvalho
Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


SARA BICHãO

Lightless




FUNDAçãO DE SERRALVES
Rua D. João de Castro, 210
4150-417 PORTO

11 JUN - 03 NOV 2024


INAUGURAÇÃO: 11 de Junho às 19h00 no Museu e Capela da Casa de Serralves


:::


Lightless (Quando não há luz), reúne trabalhos de Sara Bichão produzidos ao longo de várias residências que fez na Fundação de Serralves durante mais de um ano. Com o apoio da equipa do Museu e do Parque de Serralves, Sara Bichão transformou uma pequena sala localizada na Quinta do Parque de Serralves num atelier isolado do ritmo frenético das atividades diárias do Museu e em perfeita comunhão com a natureza envolvente.

Neste espaço, a artista adaptou-se ao ambiente único do Parque e às mudanças sazonais que marcam profundamente o nosso quotidiano, criando um conjunto de novas obras que têm como matéria-prima uma série de materiais remanescentes de exposições anteriores e de elementos extraídos da natureza. Neste entrelaçar de arte e substância, Sara Bichão revela a poesia do ciclo eterno, como numa roda da vida, onde cada obra reconhece e absorve a essência do que foi, transformando-se no que será, num fluir constante e ininterrupto que ecoa o ritmo intrínseco da natureza e, em última instância, nos convida a olhar o mundo de outra forma.

Lightless integra o programa “Projetos Contemporâneos”, um ciclo de exposições do Museu de Serralves organizado com o objetivo de promover a produção artística dos nossos dias.

A exposição é organizada pela Fundação Serralves – Museu de Arte Contemporânea e tem curadoria de Inês Grosso.