Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

O "Roman Porno" da Nikkatsu [1971-2016]


Ciclo de Cinema
Cinema Nimas, Lisboa

We are the King of Ventilators (Delirium Loop)


Tim Etchells / Jim Fletcher / Chris Thorpe
Teatro do Bairro Alto - TBA, Lisboa

Conversas online


Grada Kilomba
PLATAFORMAS ONLINE,

Lançamento do Catálogo Uma série de prestações absolutamente improváveis, porém extraordinárias


Arthur Jafa
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

«A Minha Obra e Eu»


Albuquerque Mendes
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Violoncelo Explodido: Fragmentação e Dispersão como estratégias para uma prática de improvisação site-specific


Ricardo Jacinto
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Conversa MART


Gonçalo Pena
Córtex Frontal - Residência de Arte e Investigação, Arraiolos

As coisas fundadas no silêncio


CINEMA
PLATAFORMAS ONLINE,

MÁSCARA DE AÇO CONTRA ABISMO AZUL


Paulo Rocha
Cinemateca, Lisboa

BoCA Online


Programa de Criação Artística e Circulação de Pensamento
PLATAFORMAS ONLINE,

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


ALBUQUERQUE MENDES

«A Minha Obra e Eu»




MUSEU COLEÇÃO BERARDO
Praça do Império
1499-003 LISBOA

25 MAI - 31 MAI 2020


Apresentação para ver online na semana de 25 a 31 de Maio: https://pt.museuberardo.pt/minha-obra-e-eu-albuquerque-mendes



«A Minha Obra e Eu» - o artista Albuquerque Mendes fala-nos das suas obras pertencentes à Coleção Berardo

O Museu Colecção Berardo lançou um convite a artistas portugueses representados na Coleção Berardo para falarem sobre as suas obras. Nesta semana, o artista Albuquerque Mendes fala-nos dos seus trabalhos pertencentes à Coleção Berardo.


:::


Albuquerque Mendes (Trancoso, 1953) utiliza a pintura e a performance como meios preferenciais de expressão. O artista é considerado uma importante referência da performance em Portugal. A sua obra tem sido apresentada, desde a década de 1970, em diferentes museus e instituições nacionais e internacionais. Participou em alguns dos mais importantes festivais do performance, ao lado de artistas como Hermann Nitsch, Robert Filliou e Orlan, e ganhou notoriedade em 1977, quando participou na exposição Alternativa Zero, de grande importância para o panorama da arte portuguesa da segunda metade do século XX. Nas suas obras, predominam os temas relacionados com a simbologia religiosa e os autorretratos.
Integrou, na década de 1970, o Grupo Puzzle. Este coletivo foi fundado por um conjunto de artistas que procuravam intervir no espaço urbano — ao qual também pertencia Gerardo Burmester, com quem Albuquerque Mendes fundou, em 1982, no Porto, a Associação de Arte Espaço Lusitano.
Em novembro de 2001, a Fundação de Serralves realizou a sua primeira exposição antológica, e mais recentemente participou na exposição coletiva Quel Amour!?, no Museu Coleção Berardo, entre 2018 e 2019. Recebeu os Prémios Nadir Afonso (1983) e Amadeo de Souza-Cardoso (1997).